Topo
Blog do Menon

Blog do Menon

Categorias

Histórico

Contra "espanholização", deputado quer cotas de tevê mais justas

Menon

18/12/2014 10h00

O deputado Raul Henry (PMDB-PE), através do projeto de Lei 7681/14 quer regulamentar a divisão de cotas da televisão para os clubes brasileiros.  "Ao contrário de ligas importantes como as da Inglaterra, Alemanha e Itália, no Brasil há uma concentração muito grande para os grandes clubes, o que pode trazer, a curto prazo, uma situação como a da Espanha, em que Barcelona e Madrid ganharam 12 dos últimos 15 campeonatos. O Brasil passará por um processo de espanholização que não corresponde à verdadeira paixão que é o fuebol", disse, por telefone

Para Henry, que foi eleito vice-governador de Pernambuco, em outubro, o Brasileiro é sempre disputado apenas por 12 clubes com chances. "E, se você olhar bem, apenas seis venceram nos últimos anos. Essa concentração é muito ruim para o esporte que é paixão do povo brasileiro. Como um clube menos rico pode crescer, se as cotas favorecem os que já são ricos? Mesmo os clubes mais pobres são dignos da paixão popular e merecem respeito".

Mas a distribuição de cotas não é uma ação comercial entre a Globo e clubes de futebol? Por que deve ser regulamentada pelo Congresso?

"Uma rede de televisão é uma concessão pública e deve atender os direitos do público. Por ela ser uma concessão pública, é possível e recomendável que a divisão de cotas, por mexer com o sentimento público, seja regulamentada sim", diz Henry.

Em seu projeto, 50% das cotas de televisão devem ser distribuídas de forma igual. "Como acredito no mérito, 25% devem ser distribuídos conforme a classificação do clube. Se um time pequeno for bem, vai ganhar um bom dinheiro para manter jogadores e continuar indo bem", diz. Os outros 25% seriam distribuídos conforme a o número de jogos de cada clube, transmitidos no ano anterior.

Para exemplificar o que considera injustiça, o deputado Raul Henry trabalha seu projeto baseado na seguintes tabela de divisão de cotas;

  1. EM VIGOR, NO PERÍODO 2012/2015.

 

Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 110 milhões

Grupo 2 – São Paulo: R$ 80 milhões

Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 70 milhões

Grupo 4 – Santos: R$ 60 milhões

Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 45 milhões

Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 27 milhões

2 PREVISTA PARA O PERÍODO 2016/18

Grupo 1 – Flamengo e Corinthians: R$ 170 milhões

Grupo 2 – São Paulo: R$ 110 milhões

Grupo 3 – Vasco e Palmeiras: R$ 100 milhões

Grupo 4 – Santos: R$ 80 milhões

Grupo 5 – Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Fluminense e Botafogo: R$ 60 milhões

Grupo 6 – Coritiba, Goiás, Sport, Vitória, Bahia e Atlético-PR: R$ 35 milhões

Como não estará no Congresso na próxima legislatura, Henry pediu ao conterrâneo Jarbas Vasconcelos, que apadrinhasse seu projeto.

Henry é torcedor do Sport e do São Paulo. "Como o Sport tem o Santa Cruz, tricolor, como adversário, sempre odiei o São Paulo, mesmo no tempo do esquadrão que tinha Pedro Rocha. Mas, com a presença de Telê Santana no começo dos anos 90, passei a torcer para o São Paulo, mas minha preferência é mesmo o Sport".

 

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Mais Blog do Menon