Blog do Menon

Carille é o escudo contra o atropelamento do Palmeiras

Menon

Engenheiro Pinduca, meu amigo corintiano até o último fio de cabelo, fiel de São Jorge, apesar da alma agnóstica, ao contrário da maioria, acredita que o Brasileiro-17 ainda trará muitas emoções. Ele acha que o Palmeiras vai atropelar na reta final – já está atropelando – e acredita que o Corinthians vai suar sangue para manter a vantagem atual.

Mas a diferença é de 11 pontos, eu disse.

Você já viu a diferença de possibilidade de substituições entre os dois times? O Corinthians tem duas: Camacho e Marquinhos Gabriel. Um ajuda a fechar o time que está ganhando e outro ajuda a abrir o time que está empatando ou perdendo. O resto é troca que não muda nada no jogo. O Palmeiras tem 200 alterações. Tem muito mais elenco. Eu acho que nosso banco de reservas com o Kazim, por exemplo, é o pior de todos do campeonato.

Ele está exagerando, eu acho. O Palmeiras vai melhorar e a diferença vai diminuir, mas o trabalho do Carille vai garantir. O trabalho dele é espetacular. O coletivo fez algumas individualidades aparecerem muito. Rodriguinho, por exemplo. Romero. Agora, eles caíram. E o time caiu junto. Mas o trabalho do treinador, o coletivo vai garantir o título.

Contra o São Paulo, por exemplo. O Corinthians foi dominado no começo. E era impressionante ver a coordenação entre as linhas, o posicionamento dos zagueiros, a sincronia entre todos. Fica a impressão que tudo continuaria bem, mesmo com outros jogadores.

O ano que vem é outra coisa. Mas esse Brasileiro, o Carille segura.