Blog do Menon

Vasco: muito coração e pouca perna

Menon

O Vasco fez um bom jogo contra o Flamengo. Atuação para desmentir uma diferença de 20 pontos na tabela. Mas, com um a mais, após expulsão de Diego, foi dominado pelo rival. E a parte física, sem dúvida, tem responsabilidade.

A escalação do Vasco mostrava três volantes e um lateral esquerdo (Fabrício) avançado. Retranca pura. Engano. Não foi assim.

Raul, um dos volantes, avançou bastante e Fabrício lembrou seu início de carreira no São Paulo e era muito mais meia que lateral.

O Flamengo foi surpreendido e o Vasco dominou. O gol saiu em jogada abnegada do abnegado Maxi López.

Então, o Vasco recuou e o Flamengo passou a dominar. E o domínio aumentou no segundo tempo. E continuou mesmo com a saída de Diego. Pouco depois, Pará teve toda a tranquilidade para cruzar a bola que Luís Gustavo, por infelicidade, transformou em gol contra.

Em seguida, a triste saída de Bruno Silva deixando cada time com dez. O jogo ficou aberto, com chances para os dois.

O Vasco mostrou coração e dá esperanças à torcida.

O Flamengo foi tão bom quanto o Vasco. O que é pouco para um time tão badalado.



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.