Blog do Menon

Dadá Maravilha vê o Corinthians vivo para a decisão

Menon

Dadá Maravilha dá seus palpites para a finalíssima da Copa do Brasil (Reprodução/YouTube)

Se o Cruzeiro tivesse Dadá Maravilha, um dos maiores goleadores do futebol brasileiro em seu elenco, certamente o título da Copa do Brasil já estaria decidido. É a opinião do eterno centroavante de Atlético-MG, Internacional e da seleção brasileira, hoje comentarista da TV Alterosa.

Artilheiro por onde passou, acha que o time mineiro desperdiçou a chance da vir ''passear'' em Itaquera ao fazer somente 1 a 0 no jogo de ida e agora o coloca em enorme perigo diante do Corinthians, sobretudo pela força da torcida alvinegra. Dadá vê o Timão bem vivo na luta pelo título da Copa do Brasil, diferentemente dos rivais do Palmeiras no Brasileirão, para ele o time que encanta e vai erguer a taça sem ameaças. ''Tem de tirar o chapéu pro Felipão, botou o time pra correr, os jogadores dão a vida por ele, o que não ocorre em outras equipes. Se precisar dar cabeçadas, vão fazer''.

O ex-camisa 9 está satisfeito plenamente com o trabalho de Scolari e ainda dá voto de confiança a Tite, mas exigindo mais rigidez no comando da seleção brasileira, principalmente na hora de cobrar empenho de Neymar, em sua opinião ''um craque sem senso de profissionalismo'' que mais se preocupa com vaidades, ''frescurinhas'', do que em jogar bola.

O Cruzeiro mandou no primeiro jogo da final da Copa do Brasil diante do Corinthians, mas ganhou por apenas 1 a 0. Foi pouco ou a final está decidida em sua visão?

O Cruzeiro fez muito pouco, ainda mais pela tradição do Corinthians, que tem muita força diante de sua torcida. Se fosse 2 a 0, acho que estaria decidido pelo toque de bola dos mineiros. Com a vantagem mínima, corre riscos. O Cruzeiro, quando apertado, se perde em campo. Ficou comprovado na derrota para o Vasco, que está bem fraco. Fosse 2 a 0 e só perderia a taça por W.O.

Mesmo com o Corinthians atuando pouco na ida? O que achou da postura corintiana naquele jogo, foi covarde?

Não teve covardia, o Corinthians foi malandro, jogou para empatar ou perder por 1 a 0, resultados que sabia ter condição de conseguir virar em casa. Ele foi estratégico e agora atuará com muita vibração em casa. O Cruzeiro é um time cascudo, mas ainda está fragilizado com a eliminação diante do Boca Juniors na Libertadores. O Corinthians tem de aproveitar isso e nessa hora a torcida faz a diferença.

Qual deve ser a estratégia do Cruzeiro?

Eu, quando jogava, entrava em campo falando para meus companheiros que iríamos ganhar o jogo, não importa o adversário. Tem de deixar o adversário nervoso e amedrontado. Fala que vai para cima, sem medo.Mas muitos times no Brasil estão jogando por uma bola, o 1 a 0 virou placar gigante…

O Corinthians perdeu jogadores, sofreu com a saída do Rodriguinho e está se arrumando, por isso a postura. A verdade é: desde que levamos os 7 a 1 nosso futebol ficou medroso, na seleção e também nos clubes. Onde vamos jogar, os rivais já fazem o sete com as mãos e isso irrita. Tem de esquecer as provocações. Argentino, por exemplo, passa a mão no nosso jogador e ele quer responder com porrada, é burro. Se passar a mão um vez, vai lá e faz um gol. Repetiu, marca outro. Temos de esquecer o passado e mostrar personalidade em campo, responder com sacanagem, na malandragem.

Quais times conseguem encantá-lo atualmente?

Me encantando mesmo está o Palmeiras. Tem de tirar o chapéu pro Felipão, botou o time pra correr, os jogadores dão a vida por ele, o que não ocorre em outras equipes. Se precisar dar cabeçadas, vão fazer. Veja o carinho que fez com o menino lá, o centroavante (Deyverson). Ele estava em baixa e agora, além de gols, vem jogando muito. Devia ir à missa agradecer pelo Felipão.

Algum time o decepciona?

O Flamengo, que parou de jogar depois da Copa do Mundo. Até deu uma recuperada agora, mas, assim como o Internacional, sofre com a irregularidade.

Então, o senhor não vê ninguém com capacidade para desbancar o Palmeiras na corrida pelo título? (O líder soma 14 jogos seguidos sem derrota no Brasileirão, vem de quatro vitórias seguidas e tem três pontos de vantagem sobre o Inter)

Pelo futebol apresentado pelo Palmeiras, ele tinha apenas de seguir os passos do Grêmio, único capaz de superá-lo e de quem acabou de ganhar. Ninguém mais tem condição de derrubar o Palmeiras, agora com total pinta de campeão e que não acho que vá mascarar.

Isso é fruto apenas do trabalho do Felipão?

Total mérito dele, que chegou e arrumou a casa. Com carinho e pela imposição. O que precisar fazer, os jogadores farão pelo Felipão.

Além dele, Renato Gaúcho, Mano Menezes e Cuca vêm se destacando pelo ótimo trabalho. É o momento dos técnicos mais experientes?

Eles têm a experiência, mas os mais jovens também podem ser copiados, como o Fábio Carille. O cara é bom e não ficava só falando bonito, como muitos que vêm com papo de linha de frente e outras coisas. Linha de frente é o caramba, é futebol jogado.

Teremos Brasil x Argentina nas duas semifinais da Libertadores. Acredita em final brasileira?

Temos totais condições, mas times argentinos são cascudos, sabem disputar jogos decisivos. Nessa hora precisamos fazer o que sabemos, sem querer inventar, ficar tentando dar lençol, carretilha, isso é coisa do passado. Quanto mais simples jogar, melhor. A seleção brasileira de 1970 foi a melhor de todos os tempos e não víamos ninguém querer fazer o que não sabia. Dribrar três, quatro é para Garrincha e não o temos mais. Temos de saber das nossas fragilidades e ganhar fazendo o arroz com feijão, mas bem temperado como o Dadá Maravilha fazia.

A seleção brasileira decepcionou na Copa do Mundo, mas mesmo assim a maior parte daqueles jogadores está sendo chamada. Acha correto?

Nosso treinador tem de pensar diferente, mas não tiro sua razão em querer dar uma moral aos jogadores. Para mim, porém, quem saiu desmoralizado não precisa de uma chance tão rápido, pois pode não voltar a produzir, tem de buscar alternativas, dar oportunidade a quem vem bem. Senão ele desanima, fica triste por estar melhor e não ser lembrado.

Qual sua avaliação do trabalho de Tite?

Gosto do Tite, faz um trabalho excelente, e tem direito de errar. Mas precisa buscar alternativas, dar chance a outros, usar mais o grupo e parar com algumas frescuras do Neymar. Chegar de helicóptero no treino, levar família para hotel… Isso não é profissionalismo e o Tite tem de mostrar quem manda. O Zagallo foi um baita treinador e apesar de dizerem que qualquer um seria campeão com a seleção de 70, era ele quem mandava. Ele participava da peladinha, brincava, mas na hora da concentração, de cobrar seriedade. Se impunha e todos o respeitavam.

Vê alguma injustiça mas convocações. Alguém que merecia estar há mais tempo na equipe nacional?

Os meninos do Grêmio deviam ir antes, esse Artur, agora do Barcelona, joga muito, assim como o Luan. E pela bola que vem jogando esse Cebolinha (atacante Éverton), tem de dar mais chance a esse menino.

Dadá Maravilha jogaria fácil em qualquer time atual ou alguns têm centroavantes à altura do que o senhor fez no futebol?

Dadá, para ser sincero, foi muito bom. Dadá é Dadá, jogador de velocidade incrível, impulsão fenomenal. Não existia quem subia 90 centímetros parado. O companheiro cruzava e era gol. Mas eu treinava muito. Dava 100 cabeçadas e 100 chutes depois dos treinos. Quem faz isso hoje. Atualmente vejo os caras perdendo gols que eu vendado não perdia.

Não me venham com a problemática que eu tenho a solucionática foi uma das frases marcantes do senhor. Quem poderia fazer a diferença no nosso futebol hoje em dia?

A frase mais marcante do nosso futebol. Olha, continuo acreditando no Neymar, mas o problema dele é a vaidade boba. Se preocupa demais com o cabelo, com relógios, calça… Coisinhas que não entram em campo. Deus deu tudo para ele ser um dos maiores. Mas tem de ser profissional. Eu era profissional. Se tivesse a técnica dele daria um Pelé. Me dê 15 minutos de conversa com o Neymar e ele se tornará o melhor do mundo. Como jogador é bom, mas tem umas frescurinhas. Precisa ser humilde, não ficar querendo driblar, dar caneta o tempo todo. Isso é para Gerson, Rivellino, Garrincha… Pelé foi o maior e não queria ficar dando canetas.

Algum outro dos que jogam em solo verde amarelo?

O (Philippe) Coutinho é outro grande jogador, mas também está lá fora. Aqui temos o Pedro, que vai se tornar um grande goleador, é uma boa revelação.

O fato de nossos jovens irem rápido para o futebol europeu e lá ficarem ''encostados'' por falta de adaptação está prejudicando nossas novas safras?

Não concordo com esse negócio que precisam de tempo para adaptação. A bola é redonda em todo lugar. Se eu for para a Argentina, para o Japão, vou fazer gol, pois o futebol é o mesmo.



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.