Blog do Menon

Deu a lógica em Itaquera. Juiz humilha o VAR

Menon

Time bom ganha de time ruim. E, apesar de todo o esforço corintiano, o Cruzeiro é bem melhor. Tem um Arrascaeta capaz da definição perfeita que definiu o jogo.

A postura tática do Corinthians ajudou. Jair começou com dois volantes marcadores e, na frente, Sheik, Jadson, Romero e Jônatas. E muito espaço entre os dois blocos.

Espaço muito bem preenchido pelo Cruzeiro.

E como o Corinthians terminou o jogo? Ralf como volante. Pedrinho, Vital, Jadson, Clayson e Romero. 4-1-3-2.

A pergunta é a seguinte: por que não começou assim, com um volante só? Com mais agressividade? Não. É preciso ter cautela ate o fim. Muito chato.

E o juiz? Procurou o VAR duas vezes e errou as duas.

Na primeira, não houve pênalti em Ralf. Houve um choque e não um pênalti.

Na segunda, achou uma falta de Jadson em Dedé. Ridículo. Um toque no peito e Dedé colocou a mão na testa.

Anulou o gol de Pedrinho. Que deveria estar em campo há mais tempo.

Por fim, duas observações.

Sheik fez uma grande partida.

Dedé é o melhor zagueiro brasileiro. De longe. Melhor que Marquinhos, Thiago Silva e Miranda.

 

Tags : Deus l9



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.