Blog do Menon

Felipão não entende papel da Imprensa

Menon

Luis Felipe Scolari está na história do futebol mundial. Ganhou uma Copa do Mundo e ficou em quarto em outras duas. E o currículo vitorioso não para por aí. Tem Libertadores, Brasileiro, Copa do Brasil.

Ultrapassado? Campeão. Novamente, daqui a um menos de um mês.

O que Scolari não aprende – é uma pena – é o papel da Imprensa. Para ele, os jornalistas devem ser um apêndice do clube que dirige. Devem fazer parte da Família Scolari.

Foi assim em 2014. Na estreia, contra a Croácia, o juiz deu um pênalti ridículo a favor do Brasil. As críticas vieram. Scolari reagiu, falando em um complô estrangeiro contra o Brasil. E conclamou jornalistas brasileiros a abraçarem a causa. Como se jornalistas fizessem parte da corrente prá frente.

Agora, no Palmeiras, dois casos. Interrompeu uma entrevista de Deyverson, com a justificativa de que o centroavante tem uma ''ficha solta''. Ora, decidir quem fala ou não, deve ser função da assessoria de imprensa e não do treinador.

E Scolari exigiu que Alexandre Mattos telefonasse ao repórter André Hernan. O motivo? Ele, como ótimo profissional que é, descobriu as escalações do Palmeiras nos dois jogos contra o Boca.

Ora, ligou para dizer o quê? A única razão que imagino é algo do tipo: você devia ajudar a gente ou então: exijo saber quem te deu a informação.

Duas opções indignas. Duas opções de quem não entende o que é jornalismo.

Não acredito que Scolari seja o mesmo homem violento do século passado, quando agrediu o jornalista Gilvan Ribeiro. Mesmo assim, evoluindo, não sabe o papel da Imprensa.



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.