Blog do Menon

Grafite, Giovannoni e a pá de cal

Menon

Caro Grafite,

Não sei quem te ensinou a ser repórter, mas o professor se esqueceu de uma lição tão básica como fundamental: repórter não abraça entrevistado.

Repórter pergunta. Repórter dá notícia. Repórter tem um comportamento igual em relação aos dois times. Você abraçaria algum jogador do Junior Barranquilla?

Grafite, eu não estou falando de diploma de jornalista. Estou falando de comportamento jornalístico. Sei que tem jornalista com diploma que faz o exercício diário de ''rasgar'' o diploma. E que chega perto do abraço.

Pois, então. Esqueça essa turma. Se quiser ser repórter, mire-se no exemplo de André Hernan, por exemplo. Prepare-se para ter um comportamento digno da profissão que está exercendo depois que a bola acabou.

Profissão que recebeu outro golpe, através da ESPN. Ela contratou Guilherme Giovannoni como comentarista da NBA. Ora, o cara é jogador em atividade. Está no Corinthians. Como é possível tamanha indignidade com a profissão? Ele vai fazer um bico na ESPN ou no Corinthians?

Além disso, qual é o comportamento de Giovannoni em relação às verdadeira imprensa? Ameaçou processar o jornalista Fábio Balassiano, que criticou seu comportamento como representante dos jogadores do NBB.

Qual será o próximo passo? Contratar algum jogador reserva para fazer reportagem de seu time?

O fim está próximo. Quando se desrespeita o jornalismo, optando por profissionais que distribuem abraço ou fazem bico, o espiesp também está sendo penalizado. Sem um olhar jornalístico, ele não cresce.

Um abraço, Grafite.

 

 



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.