Blog do Menon

Já temos uma Selemengo

Menon

O Flamengo foi com força ao mercado. Conseguiu reforços de primeiro nível. Seus torcedores, com certeza, já estão com caneta e papel na mão, desenhando campinhos. Arrascaeta no meio, Gabigo na área, Everton Ribeiro na direita e Bruno Henrique na esquerda. Bruno Henrique? Sim, como duvidar da força da grana que ergue e destroi coisas belas. E ainda tem Diego, Uribe, Vitinho e Berrio. Podem entrar, podem ser titulares e podem ser moeda de troca em várias negociações.

Há uma oferta por Miranda, Rodrigo Caio já está lá, Diego Alves pode ficar e Cuellar e muito bom. Onde há problemas? Willian Arão e Renê seriam solução para muitas equipes. Pará e Rodinei, sem dúvida, estão abaixo do time pretendido.

Seja o que sair dos campinhos do sonhos dos torcedores, é um time que disputa, no papel, o posto de melhor do Brasil com o Palmeiras. América do Sul? Não avancemos muito porque, mesmo com mais nomes, os clubes brasileiros têm perdido competições para os argentinos.

A realidade é que o Flamengo sai como candidato fortíssimo em alguns campeonatos e como favorito disparado no Carioca.

Os torcedores rivais, diante de Arrascaeta, Gabigol e quetais voltam no passado e se apegam ao trio Edmundo, Romário e Sávio, que não deu liga e virou motivo de chacota. Ou no Corinthians de Chulapa e Dunga, que também fracassou. Pode ser entendido como despeito, mas deve ser encarado como uma lição histórica. Cabe a Abel fazer o grupo de ótimos jogadores se transformar em um time vitorioso. Ele tem currículo e moral para isso.



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.