Blog do Menon

São Paulo estilo Aguirre foi bem

Menon

André Jardine pretende fazer um São Paulo que tenha domínio do jogo, com muita posse de bola, conseguida através de triangulações e muitos passes curtos. Rifar a bola é proibido. No primeiro tempo contra o Ajax, os conceitos não estiveram presentes. Ele montou um time no 4-4-2, muito compactado e com saídas no contra-ataque. Estilo Diego Aguirre.

O time foi muito bem. O Ajax é que teve posse de bola, mas o São Paulo não sofreu riscos. E fez um lindo gol com a dupla de ataque Hernanes e Pablo. Foi assim que funcionou, pois Everton e Helinho, novamente muito bem, compunham o meio campo. Veio o contra-ataque e Pablo, centroavante móvel, deixou a área e serviu Hernanes. Uma jogada que pode se repetir com Diego Souza. Jardine, porém, não colocou os dois juntos em nenhum momento.

No segundo tempo, o São Paulo também começou jogando no contra-ataque, mas quando começou a colocar os preceitos de André Jardine em prática, ficou claro que será preciso treinar muito. A saída de bola foi um horror. A pressão alta resultou em contra-ataques mortais e dois gols de churrasco.

Brenner foi muito bem. Aberto na esquerda, recebeu bom passe de Leo Pelé e marcou. Teve outra chance com passe de Nenê e perdeu, mas mostrou que pode ser muito útil. Nenê, que foi bem no primeiro jogo, perdeu um gol imperdível. Com cavadinha ou sem cavadinha, precisava ter feito o terceiro gol.

Araruna jogo como volante no primeiro jogo e como lateral no segundo. Mesmo com os reforços, continuará sendo uma opção.

O que eu não entendi foi a substituição de Diego Souza, que se machucou. Jardine colocou Everton Felipe e trouxe Brenner para o meio. Poderia ter mantido o garoto na esquerda e colocado Trellez. Ou ter feito o deslocamento para o meio com a entrada de Gonzalo Carneiro. O uruguaio está contundido e não pode jogar? O que parece claro é que Trellez está descartado. Como Edimar.

Também achei errada a entrada de Biro Biro. Ele só poderá jogar daqui a 15 dias. Necessário testá-lo agora?

Depois de dois jogos e muitas experiências, me parece claro que Jardine, além de colocar seus conceitos em campo, precisa urgentemente resolver um problema crônico do São Paulo: os problemas defensivos pelo lado direito do campo. Os dois pênaltis foram cometidos ali. E os outros quatro gols também. Ou resolve ou vai sofrer muito.



*As opiniões expressas neste blog são de responsabilidade do autor.