Topo
Blog do Menon

Blog do Menon

Categorias

Histórico

Pelé, o implacável Rei que não permitia viradas

Menon

08/05/2019 05h00

As discussões sobre quem é o melhor jogador da história não me seduzem. Para mim, a ordem é Pelé, Messi e Maradona, mas entendo quem pensa de outra forma.

O futebol muda muito rapidamente. O modo como se joga hoje é diferente de antes. Mais rápido, mais peleado, menos espaços, bola mais leve.

São muitos fatores em discussão. E há um grande complicador: Pelé e Messi jogaram em épocas diferentes. Pouca gente viu os dois para poder falar.

Os fãs de Messi preferem o argentino porque o estão vendo em campo toda semana. E porque não viram Pelé. Os fãs do Brasileiro ficam presos a um passado idílico e se recusam a ver Messi jogar.

A favor de Pelé há algo indiscutível: sua aparição no mundo do futebol foi aos 17 anos em um Mundial. Como protagonista. Messi apareceu em 2006, com 19 anos. Um coadjuvante.

Copa não pode ser levado em conta? Eu acho que deve. Os argentinos preferem Maradona a Messi e não é por beleza.

Quem liga para Copa, se a Liga dos Campeões está aí, todo ano? Pois é. E Messi falhou pelo segundo ano consecutivo, de maneira lamentável. Vencer o primeiro jogo por 3 x 0 e perder o segundo por 4 x 0 é terrível. E Messi sofreu o vexame dois anos seguidos.

Pelé era implacável. Nunca sofreu um baque assim. Muito menos dois.

É o meu ponto. Pelé foi grande no clube e na seleção. Ganhou Mundial e clubes e Copa do Mundo. E, em sua época não teve competidor. Para nossa sorte, Messi tem Cristiano. E nós desfrutamos dessa luta diária na sala de casa.

Pelé é o meu melhor do mundo. E acho natural quem prefira Messi ou Maradona.

 

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Mais Blog do Menon