PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Mesmo com ajuda do VAR, Palmeiras só empata e vê Flamengo escapar

Menon

06/10/2019 18h18

Na quarta-feira, pela Libertadores, Gabigol, fora do lance, empurrou Kannemann e Nestor Pitana anulou gol de Everton Ribeiro.

No domingo, Felipe Melo,em lance semelhante, empurrou Igor Rabelo dentro da área, e Rafael Traci disse que foi lance normal.

Os dois consultaram o VAR.

É preciso padronização. É preciso uniformidade. Ou, ficaremos dias e dias apontando erros. Só hoje, escrevi sobre decisões que prejudicaram Inter, Galo e Chape.

E o jogo?

O Palmeiras não soube decifrar o problema proposto pelo Galo, que entrou com Igor Rabelo, Iago Maidana e Leonardo Silva, as torres trigêmeas.

Ficou cruzando bola sem parar. Foram 52, apenas 12 corretos. Nada de criar jogo pelo meio, onde tinha vantagem numérica. E Lucas Lima, uma negação, que ajudou a tal vantagem numérica a não se concretizar.

O Galo, no primeiro tempo, não ficou só atrás. Teve sempre a opção do contra-ataque. No segundo, recuou muito.

O Palmeiras, em rara jogada criativa, empatou. E que lindo gol de Dudu, com passe de Scarpa.

Foi um empate justo entre um time guerreiro e outro sem ideias. Melhor para o Flamengo, que tem as duas coisas: criatividade, luta e força mental.

Cinco pontos na frente. Difícil pegar.

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Menon