PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Diniz erra covardemente e vitória escapa

Menon

24/11/2019 21h29

O São Paulo ficou muito perto da vaga para a Libertadores. Mas Fernando Diniz, que muitos vêm como um gênio, comportou-se como um retranqueiro e dois pontos foram embora no último lance.

Recordemos. O São Paulo fez um gol aos 46 minutos do primeiro tempo. Pouco depois, terminou o jogo do Corinthians. A vantagem era de seis pontos. E durante um bom tempo também foi de seis sobre o Internacional, enroscado no Fortaleza.

O Ceará voltou para o segundo tempo a mil. Volpi salvou um gol feito e, aos 19 minutos, Diniz trocou Antony por Raniel.

Acabou o contra-ataque. E a pressão do Ceará aumentou. Vitor Bueno recuou e apenas Daniel Alves tentava sair.

E, aos 30 minutos, Diniz trocou Liziero por Hudson.  Podia ser Pato, Toró ou Helinho, para que o time tivesse um escape.

Não teve. E o Ceará empatou no último lance do jogo.

Justo?

Volpi fez duas grandes defesas.

Igor Gomes, Liziero e Daniel Alves perderam chances incríveis.

Mas o pior foi Diniz. O retranqueiro de Fortaleza

Justíssimo.

Na próxima rodada, o São Paulo (54), recebe o Vasco, o Inter (51), joga em casa com o Goiás e o Corinthians (50), joga em Itaquera contra o Avaí.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Menon