PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Palmeiras é caso de Procon

Menon

24/11/2019 18h17

Um jogo de futebol tem 90 minutos. E custa caro. O Palmeiras jogou apenas 25 contra o Grêmio. A torcida deveria pedir o ressarcimento do ingresso.

Foi aos 26 minutos que o Palmeiras começou a jogar. E em que situação? Havia acabado de sofrer um gol de pênalti. e o autor do pênalti precisou sair, contundido.

Gustavo Gómez é o nome dele. Não engana mais ninguém.

Mano Menezes foi ousado. Recuou Thiago Santos e colocou Ramires, que fez uma boa dupla com Bruno Henrique.

O time saiu do modo preguiça. Foi para cima do Grêmio e empatou com gol de pênalti. Bruno Henrique.

Foi aos 38 minutos. E qual foi a postura do Palmeiras? Continuou atacando. Podia ter vencido. Mas perdeu em contra-ataque e cavada de Pepê.

E fica a pergunta: por que não jogou assim desde o começo? Com a mesma vontade, com a mesma postura?

Me desculpem os que explicam tudo pela tática, mas o Palmeiras perdeu também por falta de caráter esportivo.

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Menon