PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

As duas culpas de Thiago Neves

Menon

29/11/2019 10h00

Um rebaixamento não é obra de um jogo só. É um acúmulo de erros. Mas sempre tem um jogo que fica marcado. E, dentro deste jogo, há um lance icônico.

Se o Cruzeiro cair, será por um grande erro. E por acúmulo de outros erros contínuos.

Thiago Neves é o culpado no varejo e no atacado.

Foi ele que cobrou, de forma ridícula, um pênalti que poderia ser a salvação. Aos 19 minutos, em casa, 1 x 0 contra. Era a senha para a reação. Ele errou feio. E depois assumiu o erro. Grande coisa.

E foi ele que errou lá atrás, boicotando o trabalho de Rogério Ceni. Reclamou pelo fato de Edilson, seu amigo, ficar no banco.

O treinador caiu e o que Thiago Neves fez depois, a não ser um gol no São Paulo.

O Cruzeiro, em meio a profunda crise política, recorreu a Perrella e deu a chave do clube para Thiago Neves.

Não foi uma boa escolha.

Sobre o Autor

Meu nome é Luis Augusto Símon e ganhei o apelido de Menon, ainda no antigo ginásio, em Aguaí. Sou engenheiro que nunca buscou o diploma e jornalista tardio. Também sou a prova viva que futebol não se aprende na escola, pois joguei diariamente, dos cinco aos 15 anos e nunca fui o penúltimo a ser escolhido no par ou ímpar.Aqui, no UOL, vou dar seguimento a uma carreira que se iniciou em 1988. com passagens pelo Trivela, Agora, Jornal da Tarde entre outros.

Menon