Blog do Menon

Arquivo : coronel nunes

Santos, se tiver vergonha, rompe com Caboclo, Reinaldo e del Nero
Comentários Comente

Menon

O Santos esta eliminado. Esperado.

O jogo não acabou. Esperado.

O que não é esperado e não há possibilidade de acontecer é uma atitude corajosa do Santos.

O clube precisa ter coragem de romper com quatro ridículos cartolas brasileiros. Quatro inúteis que o abandonaram.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista.

Del Nero, afastado do futebol pela Fifa. Ainda manda na CBF.

Rogério Caboclo, que Del Nero escolheu para a CBF a partir do ano que vem.

Coronel Nunes, atual mandatário, sujeito folclórico, incapaz de uma atitude digna.

Tirando Del Nero, que não sai do Brasil por medo de prisão, os outros três poderiam ter ido à sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai.

Fazer o quê?

Argumentar, pressionar, convencer, gritar, denunciar, fazer greve de fome, se amarrar na frente da sede…

Mostrar que se importam com seu filiado.

Não fizeram nada disso.

O Santos não fará nada também.

Continuará votando nestes trastes.

 


Vexame da CBF. Coronel Nunes é incapaz ou traíra. Ou os dois
Comentários Comente

Menon

Os países da Conmebol se reuniram e prometeram votar, em bloco, na candidatura tripla de México-Canadá-EUA para o Mundial-26. Em troca, daqui a quatro anos a candidatura tripla Uruguai-Argentina-Paraguai receberia os votos da Concacaf para sediar a Copa de 2030, quando se completa o centenário da competição mundial.

Nove  países cumpriram o pacto. O Brasil,não. O Coronel Nunes votou na candidatura do Marrocos, amplamente derrotada. Quando foi questionado porque rompera o acordo, o Coronel Nunes surpreendeu-se. Pensou que o voto fosse secreto. Em seguida, disse que sua decisão pelo Marrocos foi pelo fato de Estados Unidos e México já haverem sido sede de outros Mundiais.

Nada bate. O Coronel Nunes é um títere de Marco Polo, o presidente afastado.

Ou ele apertou uma tecla errada e votou em quem não queria votar.

Ou ele traiu um pacto político, por total ignorância, pensando que não seria descoberto.

Ou é incapaz ou é traíra.

Mas, se foi traíra, também foi incapaz.

O Coronel Nunes está no comando do futebol brasileiro com o voto e a anuência da enorme maioria dos grandes clubes brasileiros.

Um fato como o de hoje não causa revolta em nenhum deles. São coniventes. Cúmplices.

Por coerência, deveriam se juntar e apoiar o presidente da CBF.

#Somostodoscoronelnunes

 


“Grandes” são capachos de Marco Polo, afastado pela Fifa
Comentários Comente

Menon

O presidente da CBF, Marco Polo del Nero, foi suspenso pelo comitê de ética da Fifa, por 90 dias. Ele continua investigado e a punição pode aumentar. A Fifa informa que ‘ele está banido de todas as atividades relacionadas ao futebol tanto em nível nacional quanto internacional. A punição passa a valer imediatamente”.

Sabe o que vai acontecer com o futebol brasileiro? Nada. Absolutamente nada.

O Coronel Nunes assumirá. Com todo apoio dos “grandes” clubes brasileiros.

Fará tudo o que Marco Polo mandar. Com todo apoio dos “grandes” clubes brasileiros.

Quando puder, Marco Polo voltará. Com todo apoio dos “grandes” clubes brasileiros.

Se não puder voltar, Marco Polo colocará outro títere no comando do nosso futebol. Com todo apoio dos “grandes” clubes brasileiros.

Mesmo se for um zé ruela qualquer, mesmo se for uma de suas namoradas.

Os “grandes” clubes brasileiros o apoiarão.

São capachos dele, como foram de Marin, de Ricardo Teixeira e de João Havelange. O futebol brasileiro é dirigido por corruptos e corruptores há décadas. E ninguém reage. Ganha uma paçoca Amor (fórmula antiga) e um Chikabon quem disser o motivo.

Esses que dirigem a CBF são a cara cuspida e escarrada dos que dirigem os clubes. Não há diferença moral e ideológica. E, se houver, ela é sufocada em troca de dinheiro para os clubes, que são pessimamente dirigidos e, por isso, dependentes.

Seria a hora ideal para que se constituísse uma liga para dirigir o futebol, longe da CBF. Uma liga que se preocupasse com o futebol brasileiro, com a arbitragem, com a modernidade.

Esquece.

Todos estenderão um tapete vermelho para ele.

E Tite o receberá com novo beijo no rosto.

 


Palmeiras é culpado por omissão. Como outros brasileiros
Comentários Comente

Menon

A Conmebol definiu a punição do Peñarol por um jogo (UM JOGO) como mandante na próxima Libertadores uma multa de 150 mil dólares. Uma vergonha, não é uma punição, é um agrado. Um prego a mais na credibilidade da competição maior do continente. Só o fato de os portões estarem fechados, impedindo a saída tranquila de jogadores, que foram jogados à sanha dos rivais e de torcedores, que poderiam ter invadido o campo do Campeón del Siglo, ocasionando uma tragédia gigantesca.

O Palmeiras, que não tinha nada a ver com o jogo, foi punido por três jogos como visitante, por conta do comportamento selvagem de sua torcida organizada ao enfrentar (ou provocar, não se sabe) o comportamento selvagem da torcida do Peñarol.

Penas desproporcionais que mancham a promessa de mudanças na Libertadores.

E o que o Palmeiras tem a ver com isso?

Tudo.

O Palmeiras, como outros clubes paulistas, deram aval a Reinaldo Carneiro Bastos, obscuro presidente da Federação Paulista de Futebol para defendê-los na Conmebol.

O Palmeiras, como outros grandes brasileiros, votaram no Coronel Nunes para presidente da CBF. Coronel Nunes, um preposto de Marco Polo del Nero. Sabe o quê Marco Polo del Nero pode fazer pelo Palmeiras? Nada. Ele não pode viajar até o Paraguai para esbravejar, argumentar, defender o clube. Se for lá, pode ser preso.

Os clubes brasileiros não respeitam sua força. Eles se apequenam, mostra fraqueza. Então, as hienas se aproveitam e fazem a festa.

 


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>