Blog do Menon

Arquivo : erazo

Ano começa complicado para Vasco e Fluminense
Comentários Comente

Menon

Tirando Palmeiras e Flamengo, a situação dos grandes clubes não está boa, não. Há pouco dinheiro para ir às compras e ninguém está esbanjando. É um tal de me da 50% do seu jogador que eu te dou 35% do meu e mais um troco que eu tenho de receber o time tal, além de uma caixa de paçoca e um chickabon. Tem mais escambo do que compra.

As piores situações são de Vasco e Fluminense. O Vasco sofre com a instabilidade política, algo que pode melhorar após a definição sobre a tal urna 7. É preciso definir quem manda. Assim, fica mais fácil negociar. O time já perdeu Anderson Martins (São Paulo), Madson (Grêmio) e Matheus Vital (Corinthians).

O Fluminense sofre com a falta de dinheiro. Acabou já há um ano a parceria com a Unimed e não houve reposição. Com os salários atrasados, jogadores vão buscar seus direitos na Justiça. Scarpa conseguiu a rescisão e vai para o São Paulo. Cavalieri está tentando. Henrique conseguiu também a rescisão e vai para o Corinthians. Henrique Ceifador também está na mira do Corinthians e Wendel foi para o Sporting.

Com as rescisões, o Fluminense perde força no mercado. Como vai receber por um jogador que está livre? O Vasco, ao menos, conseguiu Erazo e Henrique Almeida está próximo.

Se nada mudar, o Vasco fará numeração na Libertadores. E o Flu correrá muitos riscos de rebaixamento no Brasileiro.


Sorte ajuda o Timão. Ruindade afunda o Grêmio
Comentários Comente

Menon

Dois lances pouco usuais – bizarros – ajudaram a definir vitórias de Corinthians e Coritiba na segunda rodada do Brasileirão.

Em Curitiba, Matias Rodriguez e Erazo fizeram uma lambança tão grande que fica no ar a possibilidade de que há alguma coisa entre eles e o goleiro Marcelo Grohe. Um lance de várzea.

Difícil entender a chegada de alguns jogadores sul-americanos ao Brasil. Se um titular do Equador como Erazo já é grosso o que dizer de desconhecidos como Rodriguez e tantos outros? Só se for pelo preço. Ou salários.

Em Araraquara, o Corinthians conseguiu um magnífico resultado com um futebol paupérrimo. O gol saiu quando o chute de Fábio Santos – parecia ir para fora – se chocou com a cabeça de Mendoza e enganou Danilo.

A vitória foi muito importante. Nem tanto por colocar o clube na liderança do campeonato, mas por chegar após a triste eliminação na Libertadores. Imaginem uma nova derrota. Ou um empate.

Foram três pontos muito importantes. Pontos obrigatórios para um candidato ao título.

A missão foi cumprida. A tarefa de recomposição do time é comprida.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>