Blog do Menon

Arquivo : mancini

Nenê não pode sair. Felipão explica
Comentários Comente

Menon

Tenho muitas restrições a Nenê. Principalmente por seu comportamento egoísta, sem comprometimento com o grupo. Além disso, fez um segundo turno do Brasileiro muito pior que o primeiro. Perdeu a posição no final do ano para Gonzalo Carneiro. Foi para o banco e é lá que deve ficar. Sem bico, como um profissional correto.

Não pode ser o comandante do time, porque comanda a si próprio. Não pode ser o comandante técnico do time porque este posto é de Hernanes. E não pode jogar pelo lado, armando o jogo. Não conseguiu com Aguirre.

Então, por que Nené não deve sair? Por dois motivos complementares: 1) ele sabe jogar bola e pode substituir Hernanes e 2) não tem outro.

Havia Shaylon, que nunca se firmou e está no Bahia. Ninguém mais.

É possível fazer Nenê entender que ele pode ser útil ao grupo, mesmo no banco? Entrar 20 minutos e render? Entrar em situações especiais e ajudar o time a controlar o jogo? Substituir Hernanes por conta de cartões?

É uma missão para Raí, Jardine, Mancini e Carlinhos Neves.

Dura missão.

A certeza, demonstrada por Scolari, é que, para ser campeão, um time precisa muito mais que onze jogadores. Precisa de elenco.


Mancini fez um papelão no Ba-VI
Comentários Comente

Menon

Vinícius foi ridículo ao provoca a torcida do Vitória, após seu gol. Fernando Miguel foi demagogo ao agarra -lo e pedir satisfação. Kanu foi covarde ao dar-lhe dois murros, aproveitando-se do agarrão de Fernando Miguel. Denílson também foi covarde, repetindo Kanu. Neilton foi tonto, até porque não tem tamanho para provocar ninguém.

Mas o pior, para mim, foi Mancini. Ele, que tem ares de liderança entre os treinadores, ele que briga por estabilidade, teve uma atitude que envergonha a profissão.

Ele ordenou que seus jogadores provocassem mais duas expulsões? Enlameou a profissão. Ele aceitou ordem superior e não disse nada? Foi conivente, covarde e sujou a profissão. Não houve ordem superior, foi ideia dos jogadores? Ele não foi contra, não criticou e mostrou não ter comando.

Além de tudo, tentou justificar a palhaçada, colocando a culpa de tudo na estúpida dancinha.

Com uma liderança assim, o que se esperar dos treinadores?


Cinco treinadores contra a CBF Made in China de Del Nero R$1,99
Comentários Comente

Menon

O manifesto lido por Raí diante da CBF foi duríssimo. Pede a renúncia imediata de Marco Polo “El Magnifico Galã” e  eleições diretas, com colégio eleitoral ampliado. Muito bom ver entre seus signatários, cinco treinadores do futebol brasileiro. Um alento. Principalmente porque nunca li ou ouvi – pode ser falha minha – alguma manifestação anterior desta categoria.

Os heróis – sem nenhum exagero – são Tite, Dorival Jr, Paulo Autuori, Ricardo Gomes e Vagner Mancini. Com certeza, ao assumirem uma atitude corajosa, estão se alijando de qualquer convite de trabalho na casa que comanda o futebol brasileiro e que é comandada por quadrilhas sucessivas. Não gastemos nosso latim com Teixeira, Marin e del Nero; Lembremos apenas que Marin roubou uma medalha destinada ao garoto corintiano campeão da Copa São Paulo de Juniores.

Jogou bem, foi campeão e queria mostrar a medalha para a namorada. Havia sido roubada por um cartola. Marin é tão viciado em roubo assim ou iria mandar fundir a medalha, vender em algum prego, sei lá. Vamos parar por aqui. Tratar desonestidade e ladroagem como doença é bom apenas para o ladrão.

Além de milhões, os ladrões roubaram o respeito ao futebol brasileiro. Hoje, todo jogador prefere jogar na China do que na seleção brasileira. A expressão Made in China, sinônimo de produto ruim e barato ás custas de serviço escravo cabe muito bem na CBF. E não na federação chinesa.

Eles contratam Scolari, Luxemburgo, Mano, Ricardo Goulart, Mano Menezes, Jadson.

Pagam milhões e milhões aos craques e treinadores de currículo.

Quanto pagariam por Del Nero?
R$ 1,99


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>