Blog do Menon

Arquivo : ricardo oliveira

No meio do caminho, havia um Vanderlei, um Veríssimo…o Sobrenatural
Comentários Comente

menon

O contra-ataque foi lindo, daqueles que merecem ser filmados e passados desde escolinhas de base até cursos de pós graduação de treinadores. Lucas Lima abriu na esquerda, Ricardo Oliveira cruzou rasteiro e Bruno Henrique, a melhor contratação do ano, fez o gol da vitória. Lucas Lima e Ricardo Oliveira, que jogaram mal, muito mal.

A classificação viria, mesmo sem o gol. E viria através de atuação destacada – uma a mais – de Vanderelei, que pegou tudo. Um recado dado a Tite. Ele também merece uma chance na seleção.

Vanderlei pegou tudo?

Quase tudo. Houve uma bola que passou por ele e foi salva por Lucas Veríssimo em cima da linha.

Vanderlei pegou tudo?

Quase tudo. Houve uma de Jonathan, que a trave salvou.

Lucas Veríssimo fez uma partida espetacular. Grande atuação, marcou muito bem.

O Furacão sai eliminado e pode lamentar tudo o que passou na Vila. Atacou muito mais, foi corajoso, fez o Santos jogar arrinconado em eu campo, fechado em sua defesa…

Foi um time corajoso e que fez um jogo excelente.

Mas, em vez de uma pedra no meio do caminho, havia um Vanderlei, havia um Veríssimo, havia uma trave…Tudo obra do Sobrenatural de Almeida, só pode ser.

 


Nilmar pode ser o novo Ricardo Oliveira
Comentários Comente

menon

Nilmar chega sem pompa e sob desconfiança ao Santos? Por que, se tem uma carreira com bons números? São 188 gols em 492, se  foi uma estrela no Inter, desde o seu aparecimento, marcando 73 gols em três passagens pelo Colorado, se teve bons momentos no Corinthians e se não decepcionou na Seleção?

Porque está tudo no passado. O presente é de contusões e de ostracismo e de jejum de gols nos Emirados Árabes. São 32 partidas e nenhuma alegria. Há a desconfiança, como em tudo na vida, como em todas as profissões. O que conta, nesses casos é o tempo. É a nova idade de Nilmar, a ser comemorada na próxima semana. Três ponto três.

Lembra o caso de Ricardo Oliveira, que chegou no Santos em 2015, também sob desconfiança. Também vinha dos Emirados Árabes e também chegou sem pompa. A diferença? Tinha 35 anos e não 33. E os dois foram submetidos a rigorosos exames médicos.

Nilmar, como Ricardo Oliveira, assinou um contrato muito mais baixo do que o que está acostumado na carreira. Há cláusula de produtividade. Nilmar, como Ricardo Oliveira, pode contribuir muito para o Santos. Desde que as comparações não cheguem ao número de gols. Ricardo é muito mais centroavante e Nilmar muito mais um atacante de lado. Ricardo é um centroavante que sabe sair da área. Nilmar é um segundo atacante, homem de lado e que chega bem na área. Ricardo tem quase 400 gols na carreira, Nilmar está chegando nos 200.

Pode ser um ataque de 600 gols e de 70 anos de idade.

O que prevalecerá?

 


Borja ou Pratto? Pratto ou Borja?
Comentários Comente

menon

Miguel Angel Borja tem 23 anos e 1,83m.

Lucas David Pratto tem 28 anos e 1,88m.ponto

Borja nasceu em Tierra Alta, na Colômbia, e é destro.

Pratto nasceu em La Plata, na Argentina, e é destro.

Borja recusou jogar na China para construir uma carreira na seleção colombiana.

Pratto recusou jogar na China para construir uma carreira na seleção argentina.

Borja teve uma ascensão meteórica em 2016, quando trocou o Cortuluá pelo Atlético Nacional.

Pratto tem uma carreira mais consolidada, com dois anos no Velez e mais dois no Galo.

Prato, nos dois últimos anos, fez 42 gols em 107 jogos pelo Galo.

Borja, no último ano, fez 36 gols em 47 jogos, pelo Cortuluá e pelo Atlético. Em 2015, fez 10 gols em 49 jogos pelo Santa Fe.

Borja é mais centroavante, tem velocidade e força. É um nove nove.

Pratto é mais técnico, joga como centroavante, mas também um pouco recuado. É um oito e meio.

Pratto chega com a responsabilidade de fazer o combalido São Paulo funcionar.

Borja chega com a responsabilidade de fazer o campeão Palmeiras mais campeão ainda.

Borja tem a sombra de Willian, pequenininha, e de Alecsandro, bem forte.

Pratto tem a sombra de Chávez e de Gilberto. Sombrinhas mixurucas.

Pratto chega para ser líder do time.

Borja chega para ser mais um jogador, no aspecto liderança.

Se Borja jogar o que jogou no ano passado, será um sucesso. É  quase impossível que não jogue.

Se Pratto jogar o que jogou nos últimos quatro anos, será um sucesso. É bem provável que jogue.

Borja e Pratto são contratações ousadas. Contratações que mudam as aspirações de cada time. Contratações que deixam o futebol paulista mais forte.

Borja e Pratto são as duas grandes atrações do futebol brasileiro, quando se fala de área. Paolo Guerrero é outra.

E os brasileiros? Os melhores são Frederico Chaves Guedes e Ricardo Oliveira, veteranos donos de carreiras invejáveis que tanto Pratto como Borja gostariam de construir.

Onde estão os nossos outros centroavantes? Borja e Pratto são um alerta para as nossas categorias de base.

Pratto ou Borja? Borja ou Pratto? Com certeza, não é uma pergunta tão absurda como Messi ou Taison?

A resposta pode ser Borja e Pratto. Prato e Borja.

Obs – Não levei em consideração valores financeiros e tempo de contrato.

 


Santos, campeão perseguido; Botafogo, vice ameaçado. Viva Audax e Vasco
Comentários Comente

menon

As finais de Rio e São Paulo envolveram dois clubes que estarão na Série A do Brasileiro. O Santos foi campeão paulista e o Botafogo, vice do Rio. Os dois terão problemas para cumprir suas metas a partir do próximo domingo.

O Santos cedeu Lucas Lima, Gabigol e Ricardo Oliveira à seleção. Gabigol pode ficar 18 jogos fora do Brasileiro, por estar em duas listas: Copa América e Olimpíada.

Com tantos desfalques, será difícil  lutar pelo título.

Na decisão, o time teve uma postura muito cuidadosa. Ao contrário de outros grandes, não pressionou o Audax. Ficou na espera, jogou no contra-ataque e foi campeão contra um time menor e que jogou melhor. O Audax repetiu, na final do campeonato, seu compromisso com o futebol bem jogado. Foi vencido por um golaço de um grande lobo das áreas. Desta vez, fora dela. Ricardo Oliveira saiu e iniciou um rápido contra-ataque.

Tomara que um time grande dê oportunidade a Fernando Diniz.

No Rio, o campeão foi o Vasco. Invicto. Sofreu pressão inicial do Botafogo e teve dificuldades para sair da defesa. Depois de 20 minutos, conseguiu dar ritmo mais lento ao jogo.

No segundo tempo, o Botafogo marcou logo no início, de cabeça. Aos 11 minutos, Jeferson falhou e houve o empate, também de cabeça. E até o final, foi pressão do Botafogo e boa postura defensiva do Vasco.

O campeão tem tudo para sobrar na Segundona. Uma vaga é sua.

O vice-campeão precisa olhar para a história do campeão do ano passado. O mesmo Vasco. Ganhou e foi um fiasco no Brasileiro. O Botafogo precisa melhorar. O atacante Salgueiro é bem fraco. E, se é bonito terminar uma decisão estadual com os garotos Luis Henrique, Neilton e Ribamar, no Brasileiro a coisa é diferente.

Alegria pode virar tragédia.


Modesto Roma Jr derrota o Corinthians
Comentários Comente

menon

Ricardo Oliveira foi apenas o instrumento. Os gols que deram a vitória ao Santos foram mesmo de Modesto Roma Jr, 63 anos, acima do peso e com problemas cardíacos. O presidente que fez a lei ser cumprida. Enfrentou os piratas chineses, não cedeu ao mimimi de Ricardo Oliveira e preferiu ficar com seu belo centroavante do que com um belo punhado de dólares.

E Ricardo Oliveira mostrou que Modesto estava certo. Fez um gol de centroavante, após cruzamento de Serginho. Estava na área e marcou.

E fez uma obra de arte. Caneta em Allan Mineiro, transformou Yago em Boateng e terminou com cavadinha.

Uma vitória que traz luzes ao Santos, que havia sido derrotado pelo Red Bull.

Uma derrota que traz sombras ao Corinthians, que estava invicto. Allan Mineiro, Edílson, Williams… todos juntos em campo, de um lado só, pode ser um grande complicador.


Lucas Lima e a indigência mental do jogador brasileiro
Comentários Comente

menon

lucaslima

Vamos dar uma analisada sobre o caso Ricardo Oliveira/Santos/Lucas Lima

1) Depois de cinco anos nos Emirados Árabes (137 jogos e 96 gols marcados pelo Al Jazira e Al Wasb) o ex-jogador de Milan, Valencia, Inter, São Paulo e Santos resolveu voltar ao Brasil.

2) Os 35 anos falaram mais alto do que seu ótimo currículo.

3) Fez um contrato de R$ 40 mil com o Santos.

4) Foi um contrato de risco para os dois lados. Se jogasse mal, o Santos perderia pouco. Se jogasse bem, Ricardo ganharia muito com um novo contrato.

5) O Santos não acolheu Ricardo Oliveira porque é um clube bonzinho. Ricardo Oliveira não aceitou ganhar pouco porque adora o pastel da Eliete no Canal Era um risco duplo. Algo que o passado do jogador não merecia.

6) Deu tudo certo para os dois lados. Ricardo mostrou-se novamente um artilheiro letal. Virou ídolo da torcida. Assinou um novo contrato. Tão bom que não foi divulgado.

7) Um bom contrato pressupõe uma boa multa. É a garantia dos clubes.

8) Os chineses quiseram levar Ricardo Oliveira.

9) Acertaram um contrato salarial muito bom com o jogador e mandaram que ele se conversasse com o clube. Não queriam pagar nada ao Santos.

1o) Ricardo usou o argumento da “independência financeira” que é uma falácia. Qualquer jogador da base ganha R$ 10 mil, tem luvas e passa férias em Punta Cana. Sem nunca haver estreado. Se atuar por 15 anos profissionalmente, a R$ 10 mil mensais, terá recebido, ao final da carreira um total de R$ 1,8 milhão (sem contar 13º). Ou seja, ganhou uma vez na Mega Sena. Se poupou R$ 2 mil por mês, terá R$ 390 mil de aposentadoria, sem contar juros e correção monetária. Isso é independência financeira. Estamos falando de um hipotético jogador medíocre, que não teve sucesso na carreira.

11) Ricardo Oliveira já tem sua independência financeira há muito tempo. O que ele teria agora, é uma vida de nababo, de sheik. Ganharia por mês o que aquele jogador hipotético do meu exemplo ganharia na vida. Seria um milionário e teria garantido a independência financeira de seus filhos, netos e bisnetos.

12) E o que tem de errado nisso? Nada. Absolutamente nada.

13) O Santos, que já teve Pelé, Coutinho e Neymar, chegou a uma conclusão, que eu não sei bem qual é. Das duas uma. 1) Não pode viver sem Ricardo Oliveira. 2) Não pode conseguir um substituto sem receber os 12 milhões de euros da multa. Multa que é grande apenas porque Ricardo Oliveira recebeu um belo aumento de salários. Belo e merecido.

14) Os chineses, ao verem que não conseguiriam o jogador de graça, ofereceram 1/3 da multa. O Santos não quis. Ofereceram metade. O Santos não quis. Ricardo Oliveira prometeu pagar R$ 500 mil por mês. O Santos não quis.

15) Eu teria aceitado. Mas o presidente Modesto preferiu apostar na emoção, na luta por títulos do que em dinheiro em caixa. Foi mais torcedor do que gerente? Um inocente? Foi alguém que resolveu enfrentar os chineses? Um herói.

16) São muitas variáveis. Não conhecemos todas. Cada um que tenha sua opinião. Ou que faça como Glória Pires. O único que se sabe é que O SANTOS SEGUIU A LEI. SEGUIU O CONTRATO.

17) Ricardo Oliveira soltou um comunicado dizendo que será honesto e se dedicará até o final do contrato. No final, um trecho da Bíblia. Ora, ninguém precisa ser cristão ou usar sua fé para garantir que é honesto. Seja e pronto.

18) Lucas Lima foi perguntado sobre o assunto. Assunto com muitas variáveis e nuances, como vimos.

19) Sua opinião foi simples: Ricardo Oliveira merece um aumento.

20) Nenhuma palavra sobre calendário, sobre janela, sobre a idade do amigo, sobre a ética chinesa, sobre a “escravidão” que a multa proporciona, sobre a CLT ou direitos de imagem.

21) Nada. Apenas desnudou o pensamento da maioria dos jogadores: me dá um dinheiro aí, um caraminguá, me dá um agrado, quem sabe uma dúzia de pães de cará, uma bike, um púlpito, qualquer coisa. Me dá um motivo para que eu continue sem pensar sobre nada.

22) Se não der, não sei não. Pode pintar um bico, uma indisposição, uma depressão…Afinal, seria a “independência financeira” do Ricardo Oliveira.

 


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>