Blog do Menon

Arquivo : rodrigo caio

Já temos uma Selemengo
Comentários Comente

Menon

O Flamengo foi com força ao mercado. Conseguiu reforços de primeiro nível. Seus torcedores, com certeza, já estão com caneta e papel na mão, desenhando campinhos. Arrascaeta no meio, Gabigo na área, Everton Ribeiro na direita e Bruno Henrique na esquerda. Bruno Henrique? Sim, como duvidar da força da grana que ergue e destroi coisas belas. E ainda tem Diego, Uribe, Vitinho e Berrio. Podem entrar, podem ser titulares e podem ser moeda de troca em várias negociações.

Há uma oferta por Miranda, Rodrigo Caio já está lá, Diego Alves pode ficar e Cuellar e muito bom. Onde há problemas? Willian Arão e Renê seriam solução para muitas equipes. Pará e Rodinei, sem dúvida, estão abaixo do time pretendido.

Seja o que sair dos campinhos do sonhos dos torcedores, é um time que disputa, no papel, o posto de melhor do Brasil com o Palmeiras. América do Sul? Não avancemos muito porque, mesmo com mais nomes, os clubes brasileiros têm perdido competições para os argentinos.

A realidade é que o Flamengo sai como candidato fortíssimo em alguns campeonatos e como favorito disparado no Carioca.

Os torcedores rivais, diante de Arrascaeta, Gabigol e quetais voltam no passado e se apegam ao trio Edmundo, Romário e Sávio, que não deu liga e virou motivo de chacota. Ou no Corinthians de Chulapa e Dunga, que também fracassou. Pode ser entendido como despeito, mas deve ser encarado como uma lição histórica. Cabe a Abel fazer o grupo de ótimos jogadores se transformar em um time vitorioso. Ele tem currículo e moral para isso.


Boselli, Hernanes, Rodrigo Caio, Carlos Eduardo….Acorda, Santos
Comentários Comente

Menon

Gosto muito das provas de meio-fundo no atletismo: 800 e 1500 metros. Não têm aquela explosão de adrenalina dos 100m, quando quem corre acima de dez segundos sai na foto como aquela visita inesperada de final de ano: atrás, meio escondidinho, uma pessoa legal, mas quase estranho no ninho.

As provas de meio-fundo têm emoção, mas tem tática também. Se o cara quiser largar como se tivesse incorporado Usain Bolt, estará na rabeira antes de se completar a primeira volta. Com 300 metros percorridos, sua luta já será para não ficar em último. Os corredores precisam saber como estão os adversários, precisam fazer jogo de equipe, precisam se defender de jogo de equipe e precisam de gás no final para dar o sprint vencedor. Ou, para não ser surpreendido por ele.

Estará o Santos incorporando o nosso Joaquim Cruz, grande atleta de meio-fundo? Estará ali no bolo, esperando a hora certa de uma arrancada no mercado da bola? Não, a comparação no momento até agora é outra. Enquanto os outros correm, o Santos está com os dois pés pregados no chão.

Se fôssemos continuar brincando com o atletismo e se agora o tema fosse um revezamento 4×100 ou 4x400m, a imagem nos mostraria um quarteto que contratou um grande treinador (Sampaoli), mas que perdeu dois atletas: Dodô e Gabigol. E que está perdendo Bruno Henrique para o Flamengo.

E as perspectivas são ainda piores quando se lembra que Rodrygo em breve partirá também. Cumprirá a sina de toda grande revelação brasileira dos últimos tempo: render dinheiro e não futebol a quem o revelou. Muito melhor que Robson Bambu, que o Santos, após uma barbeiragem incrível, perdeu para o Furacão.

O Santos precisa reagir rapidamente. E causa espanto saber que Renato, o executivo de futebol está de férias na Espanha. Será mesmo? Ou está buscando algum reforço importante? Tomara que sim, caso contrário o semestre estará totalmente prejudicado.


Flamengo, Rodrigo Caio e São Paulo podem comemorar
Comentários Comente

Menon

A ida de Rodrigo Caio para o Flamengo é boa para os dois. E para o São Paulo também.

O Flamengo ganha um zagueiro de ótimo nível técnico e intelectual, com 25 anos. Um candidato a líder.

Rodrigo Caio vai para um grande clube e com uma enorme torcida. Torcida que vai lhe dar o apoio negado pelos torcedores do São Paulo.

Negado por um motivo ridículo e que diz muito sobre a ética (ou falta de) de pessoas que nunca aceitaram o fato de ele haver dito a verdade e livrado Jô, do Corinthians, de um cartão amarelo.

E há outro motivo, muito mais grave. Ele se recusou a jogar na lateral em um momento crítico e ficou com fama de haver derrubado o treinador Aguirre.

E o São Paulo fica com um bom dinheiro que lhe permitirá atuar mais fortemente no mercado. O clube tem a previsão de arrecadar R$ 120 milhões com a venda de jogadores. E se o Flamengo vender Rodrigo Caio para a Europa? O São Paulo ainda terá 20% dos direitos do jogador.

 

 


São Paulo contratará um meia e um atacante. De peso
Comentários Comente

Menon

O torcedor são-paulino pode ficar sossegado. A opção do clube para 2019 não será um time de Cotia dirigido por Jardine. Garotos comandados por alguém inexperiente. A fórmula foi vitoriosa nos campeonatos de base, mas não será repetida no profissional.

Não, não serei eu. Não fui cogitado. Mas o São Paulo busca, sim, dois reforços de “jerarquia”, como dizia Patón Bauza para o seu elenco. Jogadores do meio para a frente. A meta é um meia e um centroavante. Jogadores com condição de tomar a posição de Nenê e de Diego Souza. Shaylon é considerado alguém sem vibração e que se portou burocraticamente em algumas oportunidades que teve. Trellez, segundo avaliação da diretoria, foi um erro.

Há também a busca de um atacante  de lado de campo. A ideia inicial era ter Helinho na posição, enquanto Rojas não volta, o que será realidade apenas no Brasileiro. Mas a revelação da base, apesar do lindo gol contra o Flamengo, mostrou-se ainda “cru” para ser titular, além de ter um deficit físico em relação a outros jogadores. Não é como David Neres, bem mais forte.

Da defesa até os volantes, há pouco a mudar.

Jean ganhou a confiança da comissão técnica e começará o ano como titular. Eu considero uma decisão equivocada. Não é um grande goleiro, além de ser instável emocionalmente.

Igor veio para disputar posição com Bruno Peres, o que evitará improvisações na posição.

Leo Pelé está próximo. Os elogios de Felipão ao lateral do Bahia deixaram o São Paulo mais animado ainda para trazê-lo.

E dinheiro para tantas contratações?

O São Paulo está fazendo de tudo para colocar Rodrigo Caio na Europa.

E não ficaria minimamente incomodado em perder Liziero. No Brasil, revelações da base não são contados como reforço técnico e sim como ativo financeiro para diminuir dívidas. O substituto já foi escolhido. Será William Arão, dependendo, é lógico, de negociações como o Flamengo.

 

 

 

 

 


Dario Pereyra pede zaga fixa e muito apoio a Rodrigo Caio
Comentários Comente

Menon

Quando se pergunta a um são-paulino sobre o maior zagueiro da história do clube, Alfonso Dario Pereyra Bueno é sempre lembrado, com suas 453 partidas e 38 gols anotados. E, quase invariavelmente, seu nome é citado junto ao de Oscar. Oscar e Dario, uma dupla inesquecível. Ele continua apostando na fórmula que deu certo. Gosta sempre em uma dupla fixa, como forma de aperfeiçoamento. Foi o que ele defendeu em entrevista ao blog.

Dario Pereyra, como você analisa os quatro zagueiros do São Paulo?

Os quatro são bons, cada um com sua característica. É material humano para se formar uma boa dupla, que jogue sempre ou 90% das partidas. Um zagueiro deve combinar com o outro, se um é bom de cabeça, o outro é bom por baixo, se um tem mais força, o outro tem mais técnica, para sair jogando. Por isso, é bom ter uma dupla que se conheça cada vez mais.

Mas por que é tão importante ter uma dupla fixa?

Porque o entrosamento melhora e o rendimento também. O zagueiro é o comandante do sistema defensivo. Ele é que orienta o lateral para sair ou para ficar, ele é que grita com os volantes, ele que orienta a cobertura. É o sistema defensivo todo que precisa estar ajeitado.

Você não está defendendo os zagueiros porque essa foi sua posição?

Não, de jeito nenhum (dá risada). Se um time não leva gol, ou se leva o mínimo de gols possível, fica muito mais fácil vencer. O time passa a ter tranquilidade para atacar e fazer um gol, mesmo nos últimos minutos. Assim, ganha três pontos. Contra o América, estava indo tudo bem, até sofrer o empate no final do jogo. Fica sem tempo para reagir.

Voltando à zaga do São Paulo, quem é o melhor?

O que eu mais gosto é o Anderson Martins. Ele é forte, seguro, está jogando muito bem. A zaga do São Paulo está muito boa, teve um probleminha ou outro, como aquele gol contra do Anderson, mas, no geral é boa zaga.

Qual a dupla que você escolheria?

Ah, não. Isso eu não respondo, não. O Diego Aguirre é muito competente e vai formar uma boa dupla, se achar necessário.

Rodrigo Caio voltou ao time e já está sendo criticado?

Sério? Mas se ele jogou na lateral direita para ajudar o time. Foi dar sua contribuição e não fez nada de errado, não falhou. Um erro muito grande ele ser criticado. A torcida devia entender que ele é um patrimônio do clube, foi formado pela base e já deu mostras de ser muito bom.

Como você define o Rodrigo Caio?

Um zagueiro muito técnico, começou como volante. Ele tem bom passe e ótima impulsão. Foi campeão olímpico, isso é importante. Talvez ele seja criticado porque quando estava bem, o time não estava bem, rendia menos que agora. Agora, se recuperou e vai ajudar o São Paulo. Mas, vai esperar um pouco porque os outros três estão dando conta do recado, estão jogando muito bem. Confio nele, sim.


Rodrigo Caio é o melhor reforço
Comentários Comente

Menon

Rodrigo Caio voltou aos treinos e poderá jogar novamente dentro de duas semanas. Também pode ser vendido. Em ambos os casos, será um grande reforço: para as contas do clube ou para o elenco do time que luta pelo título.

O São Paulo disputa dois campeonatos difíceis. E tem apenas três zagueiros.  Tinha ainda o Militão, que poderia jogar na zaga, mas que foi para Portugal.

Os três zagueiros são bons. Anderson Martins é o melhor. Mas Bruno Alves e Arboleda são garantia de um rodízio de qualidade. Não há, porém, rodízio que resista a cartões e contusões.

Rodrigo Caio joga no mesmo nível dos três. Com ele, Aguirre pode intensificar o rodízio e ter sempre dois bons zagueiros em campo e outro no banco.

É assim com os volantes, a partir da incorporação de Luan. Com ele, Liziero, Hudson e Jucilei, Aguirre fica tranquilo.

A diretoria tenta ainda contratar Everton Felipe, opção a mais para o ataque. O jogador do um contra um  que o clube busca. Alguém capaz de fazer contra os rivais o que Everton Cebolinha fez contra Éder Militão, o Breve.

 

 

 

 

 

 


Ricardo Rocha e Lugano constrangem o São Paulo
Comentários Comente

Menon

Ricardo Rocha vai comentar jogos da Copa pelo Canal Fox. Ele teve autorização do clube para isso. A diretoria considerou que seu trabalho não seria afetado, por algumas razões: 1) ele não vai viajar até a Rússia, 2) foi possível evitar conflitos de horário 3) o papel de Ricardo Rocha não é de negociar contratações ou demissões. Ele faz uma “interface” com os jogadores e, como os próprios jogadores terão dez dias de folga…

Mesmo assim e mesmo tendo liberado o diretor, o pedido causou constrangimento. Afinal, ele é um diretor remunerado fica sempre a impressão de que o São Paulo estaria acéfalo ou, no mínimo, sendo relegado a uma posição secundária.

Quanto a Diego Lugano, que acompanhará a Copa, na Rússia, a convite, não há restrição alguma. O seu cargo é de diretor de relações internacionais e sua função é realmente essa, representar o clube junto à Conmebol e à Fifa. O constrangimento, no caso, é em relação à contratação de Gonzalo Carneiro, indicada e e bancada por ele. O jogador custou R$ 2,5 milhões e ainda não se recuperou de uma lesão no púbis, que o tirou dos gramados desde setembro. Por ela, a lesão, foi rejeitado no Grêmio.

Por fim, há uma revolta na diretoria quando se fala que Raí aproveitará a folga da Copa para fazer campanhas publicitárias. As que estão no mercado atualmente já foram feitas há tempos. E não há nada previsto. Raí e Alexandre Pássaro trabalharão “full time” (olha como eu sou moderno) para a contratação de reforços que substituam Marcos Guilherme e Valdívia. E estarão torcendo, diuturnamente (olha como eu sou antigo) para que chegue uma boa oferta por Rodrigo Caio e Christian Cueva.


Rodrigo Caio, vítima da falta de caráter
Comentários Comente

Menon

O garoto chega ao clube com 14 anos. Faz carreira vitoriosa na base. Chega ao time principal, se destaca e vai para o Exterior, deixando saudades e um bom dinheiro no caixa do clube.

Rodrigo Caio disse ao “Bola da Vez”, que irá ao ar na terça-feira que o roteiro se repetirá com ele também. Disse que o momento de sair está próximo.

Com uma diferença. Mesmo tendo feito quase 300 jogos, mesmo se dedicando muito, mesmo sendo campeão olímpico, mesmo sendo são-paulino, não deixará saudades em parte da torcida.

E nem será por conta da decepção em um erro ou outro, como na furada de cabeça contra o Furacão.

Não, Rodrigo Caio é odiado (sem exagero) porque foi honesto em um lance que levaria Jô, do Corinthians, a levar um amarelo. Assumiu a culpa diante do árbitro e a punição foi retirada.

Foi o bastante para que muitos torcedores passassem a ofendê-lo e a defender sua saída do clube. Quando Jô fez um gol com a mão e se calou, as críticas ao zagueiro se acumularam.

O interessante é que todos aqueles que criticam Rodrigo Caio tem verdadeira ojeriza a Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, a quem consideram… desonesto.

Não adianta ser honesto com um sujeito que é desonesto, esse é o raciocínio. Estamos em Pindorama, terra da moral complacente. Terra em que o honesto é perseguido.

 

 


Ilusão tricolor dura seis minutos
Comentários Comente

Menon

Todos dizem que é um jogo de 180 minutos. E o São Paulo esteve classificado por seis. Apenas seis. O tempo entre os gols de Nenê e Guilherme, no primeiro tempo. A vaga ficou com o Atlético.

Alguns dados podem explicar.

1) O Furacão é mais time. O trabalho de Fernando Diniz começou antes e se faz notar. É um time que sabe o que quer. Toca muito bem a bola, ocupa os espaços, faz triagulações. Quando sofreu o segundo gol reagiu imediatamente. É começou o segundo tempo pressionando em busca do gol da vaga. Fez. E a trave salvou o terceiro.

2) A classificação foi justa.

3) O São Paulo poderia ter se classificado se Petros não errasse um gol logo aos cinco minutos. E se a blitz após o empate tivesse resultado em gol.

4) Se não ganha jogo. Se Petros não tivesse errado, se Rodrigo Caio não tivesse errado no primeiro jogo, se Bruno Alves não tivese errado diante de Rodriguinho…

5) O São Paulo precisa deixar de ser o time do quase, do estamos melhorando, agora o time tem raça…

6) Como melhorar rapidamente se não há um centroavante? Trellez é péssimo. Diego Souza está péssimo. Brenner não é jogador pronto.

7) Gonzalo Carneiro é solução ou esperança.

8) Existe dinheiro para novas contratações? Talvez, se vender Cueva e Rodrigo Caio.

9) Domingo é contra o Ceará. O São Paulo precisa vencer. Se perder, olha o se aí novamente, velhos fantasmas surgirão.

 

 

 


Brasil ganha facilmente em teste inútil
Comentários Comente

Menon

Deu a lógica. O Brasil ganhou facilmente da Rússia, anfitriã que suará sangue para passar à segunda fase do Mundial. Foi um segundo tempo de excelência em um jogo que confirmou a alto nível de Willian, cada vez mais merecendo um lugar no time titular. Philippe Coutinho também confirmou que é o melhor brasileiro depois de Neymar e  Paulinho novamente tem grande poder ofensivo, fazendo um gol, perdendo outro e sofrendo um pênalti.

E por que foi inútil?

Primeiramente, pela postura da Rússia no segundo tempo. No primeiro, jogou com linha de cinco e outra de quatro, uma retranca terrível. E a seleção sentiu dificuldades, as mesmas que teve contra a Inglaterra. O Brasil não conseguiu vencer as linhas russas, principalmente por não abrir o campo. Daniel Alves e Marcelo vinham muito pelo meio, o que facilitou para os russos. Douglas Costa e Willian não tentaram o drible, não ousaram no mano a mano, no um contra um.

No segundo tempo, o treinador da Rússia resolveu imitar o estilo Gorbatchov na política, ainda nos tempos da União Soviética. Resolveu ousar, enfrentar o Brasil, abandonou o seu estilo fechado e se desintegrou totalmente. Regalou espaços incríveis e o Brasil foi aproveitando. Fez três e poderia fazer mais.

Ou seja, o Brasil goleou uma Rússia que não existe e teve muitas dificuldades contra a Rússia real. Douglas Costa, que luta pela vaga, foi bem no segundo tempo e teve dificuldades no primeiro. Não dá para dizer que carimbou o passaporte. Seria verdade se tivesse destruído a retranca russa no primeiro tempo.

Também foi inútil pelo pouco tempo dado a Geromel. O que se sabe é que há três zagueiros confirmados: Miranda, Thiago Silva e Marquinhos. Geromel e Rodrigo Caio são os mais fortes concorrentes à quarta vaga. Rodrigo Caio nem foi relacionado para o jogo e Geromel atuou dez minutos. Difícil tirar uma conclusão.

Fagner e Taison tiveram seus minutos. Nada acrescentarão, se aprovados.

Firmino entrou no lugar de Gabriel Jesus. São dois bons atacantes, são os melhores do Brasil no momento, são fatos. Como fato é que estão abaixo de Careca, Muller, Romário, Bebeto, Zico, Chulapa, Ronaldo, Ronaldinho, Luis Fabiano e Fred, os que os precederam até 2010. São superiores a Fred e Jô de 2013. Poquito.